Ketungitüngi aitsükü - Sinais para cuidar do mundo

por PARI-c
09 Dezembro 2021
Nota de Pesquisa

Sinopse: Nahum Kuikuro, Kahala Kahagahu Kuikuro e Hugassa Magia Kalapalo, cacique, liderança das mulheres e parteira, respectivamente, da aldeia Kaluani, no Território Indígena do Xingu, relatam como foi para seu povo atravessar e sobreviver à pandemia de COVID-19. Mostram como foram afetados, o que mudou na alimentação, no trabalho, no nascimento de crianças e quais as perspectivas de futuro. Como nos mostra Nahum, de acordo com os pajés, a pandemia vem como um sinal para cuidarmos do mundo-terra.

CRÉDITOS
• Direção: Peiecu Yuri Kuikuro
• Participação: Kahala Kahagahu Kuikuro, Nahum Kuikuro e Hugassa Magia Kalapalo
• Fotografia e Som: Peiecu Yuri Kuikuro, Yakuma Kuikuro e Kuiaitsi Kuikuro
• Edição: Peiecu Yuri Kuikuro
• Vinheta PARI-cine: Ziel Karapotó
• Legendas: Peiecu Yuri Kuikuro e André Regitano
• Pesquisa: Kaianaku Fogaça Kamaiurá e Aline Regitano
• Coordenação: Amanda Horta
• Realização: Respostas Indígenas à COVID-19 no Brasil: arranjos sociais e saúde global — PARI-c; National Institute for Health Research | NIHR; UKRI – UK Research and Innovation

Este filme integra a Plataforma de Antropologia e Respostas Indígenas à #COVID19 – PARI-c (www.pari-c.org), a qual é uma ferramenta de comunicação da pesquisa Respostas Indígenas à COVID-19 no Brasil: arranjos sociais e saúde global. A pesquisa, que se desenvolve ao longo de 2021, é realizada inteiramente de forma remota, conta com uma rede de pesquisadores indígenas e não indígenas em todo o território brasileiro, visa entender como os povos indígenas estão vivenciando a pandemia da COVID-19. www.pari-c.org.br - Twitter: https://twitter.com/pari_c19